.Maria do Céu Caridade Professora da Escola Eb 2e3 de Cabeceiras de Basto

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Por uma Escola Inclusiva

. AS TIC no Ensino Básico

. "Balanço Final"

. Dia Mundial do Ambiente

. Toxicodependência

. É de Aplaudir!

. "HOT POTATOES”

. A Net não é um Jardim de ...

. O Admirável Mundo da Inte...

. A Web 2.0

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.visitantes

Counter Stats
annual travel insurance
annual travel insurance Counter

.Rádio

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sábado, 2 de Junho de 2007

A Web 2.0

            A Internet que conhecíamos sofreu uma verdadeira revolução. Segundo Infante & Oliveira (2007), a Internet evoluiu para um estado onde os conteúdos gerados pelo utilizador são a verdadeira atracção. Ninguém quer ver filmes de Hollywood mas sim, o comentário que fez num blogue ou noutro site. Para estes autores é o conteúdo livre de controlo e à mercê da vontade do cidadão anónimo que desperta mais interesse na web.
            Esta realidade decorre da massificação do acesso à banda larga. No nosso país caminha-se a passos largos, para alcançar velocidades de tráfego consideradas impossíveis, ainda há poucos anos.
            O termo Web 2.0 foi utilizado pela O’Reilly Media numa conferência em 2004 onde se pretendia, segundo Infante & Oliveira (2007), identificar uma nova geração de serviços baseados na Internet, cujo o expoente máximo reside nas redes sociais colaborativas on-line formadas por blogues, wikis e outra ferramentas interactivas. Actualmente o termo Gebo 2.0 é a designação oficial do conjunto de características tecnológicas que remetem para a ideia de um upgrade da World Wide Gebo tal como se conhecia e usava antes do Google.
            De forma simplificada a Web 2.0 pode ser identificada por um conjunto de elementos em que o utilizador abandona uma posição passiva de mero consumidor de conteúdos e passa a assumir uma posição activa de produtor e distribuidor de conteúdos que alimentam a rede.
            Segundo Oliveira (2007), é certo que nunca os utilizadores da Internet foram tão interventivos e geradores de conteúdos como actualmente, assiste-se a uma verdadeira invasão do ciberespaço. A verdade é que a Internet está a sofrer a maior transformação dos últimos anos, tendo como principais os jovens que são os verdadeiros motores da Webo 2.0.
            A proliferação de conteúdos tem, no entanto os seus inconvenientes, aos quais interessa estar atento. Pais, Professores e Educadores desempenham aqui um papel fundamental, no sentido de educar e disciplinar os jovens na utilização da Internet de forma mais segura e proveitosa.
 
OS DEZ ENDEREÇOS OBRIGATÓRIOS DA WEB 2.0
 
www.last.fm
www.bloglines.com
www.flickr.com
www.technorati.com
http://pt.wikipedia.org
www.feedburner.com
www.youtube.com
http://del.icio.us/
www.myspace.com
www.blogger.com
 
 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS:
 
Infante, I. & Oliveira, P.(2007). O Poder está nas suas mãos. Exame-Informática, 139, 76-77.
 
Oliveira, P.(2007). A geração que está a mudar a Internet. Exame-Informática, 139, 6.
 
 
publicado por Céu Caridade às 11:54

link do post | comentar | favorito
|

.links