.Maria do Céu Caridade Professora da Escola Eb 2e3 de Cabeceiras de Basto

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Por uma Escola Inclusiva

. AS TIC no Ensino Básico

. "Balanço Final"

. Dia Mundial do Ambiente

. Toxicodependência

. É de Aplaudir!

. "HOT POTATOES”

. A Net não é um Jardim de ...

. O Admirável Mundo da Inte...

. A Web 2.0

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Segunda-feira, 4 de Junho de 2007

A Net não é um Jardim de Infância

            Foi o titulo, de uma entrevista, publicado na revista Exame Informática de Março de 2007, “A Net não é um Jardim de Infância”, que me chamou a atenção e levou a reflectir um pouco sobre a questão dos perigos que a Net representa para os nossos jovens e nas soluções que se vão apresentando. Perante a questão: Deixaria o seu filho sozinho à noite na rua? A resposta surge sob a forma de questão: Então porquê deixá-lo conectado à Internet, vulnerável às intenções de desconhecidos sem rosto ou aos maus exemplos de piratas e cábulas?

            Tito de Morais, foi o entrevistado deste artigo a propósito do lançamento de um site Miúdos Seguros na Net, http://www.miudossegurosna.net . O autor deste site desde 2004 até aos dias de hoje, tem estado aberto a participar em enumeras acções de prevenção aos perigos escondidos nas tecnologias, quer por parte dos pais, quer por parte das escolas.

             Na sua opinião, em termos de informação, existe um grande fosso que separa os pais portugueses dos europeus. Muitos dos adultos, especialmente os que estão menos familiarizados com o uso das novas tecnologias pensam que, tal facto os impede de exercer a sua função de pais e educadores, no entanto muitos dos princípios que se aplicam na segurança do dia a dia, fora de casa são os mesmos que tem de ser aplicados na segurança on-line.

            Será necessário informação, mas esta não dispensará certamente um relacionamento franco e aberto ao diálogo, entre pais e filhos. Porque não aceitar a proposta de Tito de Morais na qual pais e filhos devem fazer uma utilização conjunta da Net, aos cinco ou seis anos de idade e não aos quinze ou dezasseis, onde, certamente os adolescentes terão maior tendência para se fechar e ai os perigos podem ser outros.

            Fica a sugestão, e o convite a visitar o site.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS:

 

Séneca, H.(2007). A Net não é um Jardim de Infância. Exame-Informática, 141, 36-77. www.exameinformatica.pt

 

publicado por Céu Caridade às 14:10

link do post | comentar | favorito

.links